0
0
0
s2sdefault

As empresas interessadas têm até esta quinta-feira (19) para apresentar manifestações de interesse em prestar consultoria especializada para elaboração do Plano de Geração de Trabalho e Renda, Sustentabilidade e Desenvolvimento Econômico do Programa de Saneamento Ambiental e Urbanização da Bacia do Rio Mané Dendê (Novo Mané Dendê), no Subúrbio Ferroviário de Salvador. As ações são coordenadas pela Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) e o edital pode ser acessado através do link www.novomanedende.salvador.ba.gov.br/index.php/licitacoes2/manifestacoes-de-interesse.

“Lançamos esta proposta para contratação de uma empresa para traçar um diagnóstico da comunidade, identificar potencialidades econômicas e estimular, através da profissionalização, o empreendedorismo de forma produtiva e, ao mesmo tempo, sustentável”, destaca o titular da Seinfra, Luiz Carlos de Souza.

Encerrada a fase de manifestação, abre-se a etapa de habilitação. Nesta segunda fase, serão apresentadas as propostas e o valor para implantação deste trabalho. Então, quem oferecer o melhor preço e a melhor técnica, vence a disputa. Todo o processo deve durar algo em torno de um mês.

“Estamos criando uma nova política de desenvolvimento econômico, capacitando essa mão de obra de forma sustentável, e o entorno receberá novas vias, equipamentos públicos, escolas, mercado público, praças e centro cultural. Transformaremos o local em um modelo para Salvador e outras cidades”, completa o secretário.

Projeto

O projeto Novo Mané Dendê trata da revitalização do Rio Mané Dendê, a partir de intervenções que envolvem ações de saneamento com sistema de abastecimento de água e rede de distribuição domiciliar, esgotamento sanitário, macro e microdrenagem, melhorias em 1,5 km de vias, construção de 535 metros de novos trechos, além de um quilômetro de trilhas, caminhos e escadarias.

Para tanto, serão investidos, somente na primeira etapa, R$110,4 milhões oriundos de recursos próprios do município e de contrato de empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No total, até o fim do projeto, o investimento chegará a R$500 milhões.

0
0
0
s2sdefault