0
0
0
s2sdefault

Com a requalificação da Avenida Dendezeiros, Prefeitura conclui obras que estimulam turismo religioso

Esta quinta-feira, dia 13 de agosto, foi marcada em Salvador por duas grandes ações religiosas, ocorridas na Cidade Baixa. Uma delas foi a celebração litúrgica por Santa Dulce dos Pobres, ocorrido no santuário de mesmo nome, no Largo de Roma, exatamente um ano após a canonização da freira baiana pelo Vaticano. A outra é a conclusão das obras do Caminho da Fé, realizadas pela Prefeitura na Avenida Dendezeiros e entregue logo em seguida à missa. Ambos eventos tiveram as presenças do prefeito ACM Neto e do vice Bruno Reis.

Também estiveram presentes nas ocasiões o arcebispo de Salvador, Dom Sérgio da Rocha, o reitor da Basílica do Nosso Senhor do Bonfim, padre Edson Menezes, e a presidente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Pontes. Elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e executado pela Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), através da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), o Caminho da Fé recebeu investimento de R$18,2 milhões, proveniente de recursos próprios e de convênio com a Caixa Econômica Federal.

De acordo com o prefeito, a intervenção na Avenida Dendezeiros, que liga os santuários de Nosso Senhor do Bonfim e Santa Dulce dos Pobres, trouxe um novo aspecto visual à localidade, tornando-a ainda mais bonita e especial. Além disso, a via ganhou uma nova infraestrutura que deverá, inclusive, acabar com os constantes alagamentos na região.

“Essa obra ainda vai estimular o turismo religioso, atrair para Salvador uma quantidade ainda maior de romeiros, peregrinos e pessoas que optam pelo destino religioso como uma forma de lazer para suas vidas. Com isso, também, pretendemos dinamizar a economia da cidade. Em uma homenagem à Santa Dulce, a gente conseguiu concluir a obra para que esse dia fosse ainda mais histórico”, completou ACM Neto.

Para o arcebispo de Salvador, a iniciativa representa a importância da fé na vida de cada um dos cidadãos. “Caminho da Fé lembra que nós somos chamados a caminhar, que ninguém jamais se acomode e caminhe sempre, iluminados por Deus e por Sua palavra, com a intercessão de Santa Dulce dos Pobres. Que seja uma oportunidade para um exercício maior de fraternidade e solidariedade, e que cada um que percorra este local tenha luz na fé e caminhe junto com os irmãos”, abençoou Dom Sérgio da Rocha.

Melhorias

Entre as intervenções estão a instalação de passeios ampliados, novas faixas de pedestre no nível da pista, itens de acessibilidade, nova pavimentação e fiação subterrânea das telefonias. Foram implantadas iluminação em LED, drenagem, mobiliário urbano e marcos religiosos. Além da Avenida Dendezeiros, 1,3 km da vizinha Avenida Fernandes da Cunha, na Calçada, também passou por intervenções de passeio, meio-fio e recebeu rampas de acessibilidade.

Um paisagismo especial também foi aplicado ao longo de toda a Avenida Dendezeiros, através de uma faixa de jardim no mesmo nível do passeio, sendo interrompida apenas nos locais de passagem. Foram mantidas as árvores existentes que se encontram em bom estado e colocadas novas para proporcionar um caminho agradável de sombra, além do plantio de dendezeiros, retomando a flora original do local, que inclusive deu nome à avenida.

Visitantes

Inspirado no nome Caminho da Fé, o projeto prioriza o uso das vias pelos pedestres, com foco nos turistas que buscam a capital baiana para o turismo religioso. Todo ano, são cinco milhões de pessoas por ano que visitam a Bahia em nome da fé. E Salvador é o principal destino de toda essa gente, principalmente depois da canonização de Irmã Dulce.

A movimentação econômica do turismo religioso gira em torno de R$1,8 bilhão na Bahia. Isso porque cada turista gasta, em média, R$182 por dia. Em âmbito nacional, o turismo religioso é responsável por movimentar R$20 milhões de viagens em mais de 300 destinos brasileiros, gerando mais de R$15 bilhões por ano e sendo, inclusive, um grande incentivador de pequenos negócios e investimentos. Os dados são do Ministério do Turismo.

0
0
0
s2sdefault